Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Notícias até 15-02-2013 às 07:49:14

Deportes Tolima vence Cerro Porteño e assume liderança do grupo 6
Fonte: FutNet
Horário da matéria: 15/02/2013 às 07:31:00

Equipe colombiana fez valer o mando de campo

--------------

Pistorius chega a tribunal para audiência
Fonte: Terra - Esporte
Horário da matéria: 15/02/2013 às 06:37:12

O sul africano Oscar Pistorius, primeiro atleta paralímpico que também disputou os Jogos Olímpicos, em Londres 2012, chegou na manhã desta sexta feira ao tribunal de instância de Pretória, ao qual comparece pelo assassinato da namorada.

--------------

Nadal avança para os quartos de final do torneio de São Paulo - A Bola
Fonte: Google - Esporte
Horário da matéria: 15/02/2013 às 06:35:02


A Bola

Nadal avança para os quartos de final do torneio de São Paulo
A Bola
O espanhol Rafael Nadal derrotou na última noite o brasileiro João Souza, por 6-3 e 6-4, qualificando-se para os quartos de final do torneio de São Paulo, no Brasil. «Foi uma vitória importante para mim, em condições difíceis e num court muito rápido.
Nadal critica bola e minimiza desconforto na estreia em simplesTerra Brasil
Nadal derruba 'valente' Feijão e está nas quartas do Brasil OpeniG Esporte
Com flashes de brilho e torcida em festa, Nadal derrota Feijão em SPGlobo.com
Gazeta Esportiva -Bom Dia Sorocaba -odiario.com
todos os 55 artigos »


--------------

Acusado de matar namorada, Oscar Pistorius chega a tribunal - Globo.com
Fonte: Google - Esporte
Horário da matéria: 15/02/2013 às 06:28:15


novohamburgo.org

Acusado de matar namorada, Oscar Pistorius chega a tribunal
Globo.com
O atleta Oscar Pistorius chegou nesta sexta-feira (15) ao tribunal de Pretória, na África do Sul, para esclarecimentos sobre a morte de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, de 30 anos. Segundo informações da imprensa local, Pistorius chegou ao ...
Pistorius chega a tribunal para audiênciaTerra Brasil
Pistorius chega a tribunal para depor sobre morte de namoradaJornal do Brasil
Pistorius ouvido em tribunalA Bola
Diário do Grande ABC -NOTÍCIAS | DW.DE -Superesportes
todos os 175 artigos »


--------------

Deportes Tolima vence o Cerro Porteño por 2 1 na Libertadores
Fonte: Terra - Esporte
Horário da matéria: 15/02/2013 às 06:07:11

O colombiano Deportes Tolima assumiu a liderança do Grupo 6 da Copa Libertadores da América ao derrotar em casa o Cerro Porteño do Paraguai por 2 1 na noite de quinta feira.

--------------

Nadal minimiza problema na quadra e culpa ATP por bolas 'ruins' no Brasil Open
Fonte: IG Esporte
Horário da matéria: 15/02/2013 às 06:00:44

Mauricio Nadal

Tenista espanhol poupou as quadras do complexo do Ibirapuera e atacou as bolas escolhidas pela ATP para o torneio

As quadras do complexo do Ibirapuera vêm sendo criticadas por uma série de tenistas nessa semana, porém as reclamações não foram endossadas pelo cabeça de chave número 1 do Brasil Open: Rafael Nadal. Após vencer o brasileiro João Souza, o Feijão, nesta quinta, o espanhol preferiu detonar as bolas escolhidas pela ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) para o torneio.

Rafael Nadal vai conquistar o Brasil Open? Opine!

"A quadra não está ruim. Quando se faz um torneio de última hora, é difícil que as condições sejam perfeitas, porque se monta uma estrutura somente para o evento, a tendência é que a superfície não saía perfeita, isso acontece no circuito", disse Nadal, que logo emendou críticas às bolinhas usadas na competição.

Leia mais: Nadal derruba ?valente? Feijão e está nas quartas do Brasil Open

"O problema não é a quadra, é a bola. Ela perde os pêlos rapidamente, é muito ruim. A culpa não é do torneio, mas sim da ATP, por permitir que se jogue com essa bola. O tênis não fica com uma qualidade tão boa. Repito, para mim, o torneio não tem nenhuma culpa, para mim a culpa é da ATP, que não tem capacidade e estrutura para fiscalizar isso", afirmou o tenista espanhol, número 5 do mundo. Vale lembrar que as bolas do torneio são fornecidos pela Wilson.

Nadal também disse que a bola já foi alvo de reclamações no torneio de Viña del Mar, no Chile, na semana passada. "Já no Chile, alguns jogadores reclamaram pelo fato de a ATP permitir uma bola assim". 

Tudo sobre o Brasil Open no blog do Paulo Cleto

Desde que chegou ao Brasil, Nadal deu duas coletivas e em ambas fez críticas à ATP. Na primeira, realizada na terça, o espanhol reclamou do excesso de torneios em quadras duras e disparou contra a nova regra de intervalo de 25 segundos entre os pontos. Já nesta quinta, foi a vez do número 5 do mundo falar mal das bolinhas escolhidas pela entidade para o Brasil Open.

Outro jogador indagado acerca das condições das quadras do complexo Ibirapuera foi Nicolás Almagro, tricampeão da competição. O compatriota de Nadal preferiu não polemizar. ?Essa é a quadra que temos para jogar e temos que nos adaptar?, disse Almagro após vencer o chileno Paul Capdeville.




--------------

Tencati diz ter três finais para tentar o título do primeiro turno
Fonte: FutNet
Horário da matéria: 15/02/2013 às 03:09:00

Técnico diz que a primeira final foi na vitória contra o Operário/PR

--------------

Paraná Clube elege seu maior inimigo: a arbitragem
Fonte: Parana Online
Horário da matéria: 15/02/2013 às 00:03:00

Allan Costa Pinto

Adriano Milczvski e assistentes, cercados por tricolores: nervos à flor da pele.

Com recorrentes problemas com a arbitragem ao longo do Campeonato Paranaense, vai se desenhando um duelo entre a diretoria do Paraná Clube e os homens de preto no Estado. Quarta-feira, parece ter sido a gota d’água. Bastou o apito final de Adriano Milczvski, que decretou o empate por 2 x 2 contra o J. Malucelli, para a diretoria tricolor, visivelmente contrariada, invadir o gramado e não poupar “elogios” à atuação do quarteto. Ontem, pagando na mesma moeda, o relato de Adriano Milczvski na súmula “carregou” contra os paranistas. “”Informo que após o término da partida, dirigentes do Paraná Clube invadiram o campo de jogo e se dirigiram até o quarteto de arbitragem, com diversas ameaças verbais e tentativas de agressões, onde cito o Sr. Alex Brasil: “Você é um ladrão filho da ..., vou te dar porrada, vou te esperar seu safado, vou te matar, corja de vagabundo”, escreveu o árbitro.

Se não bastasse o relato em súmula, pesa contra o Paraná Clube mais uma expulsão do técnico Toninho Cecílio - a terceira em oito rodadas -, que também foi citado na súmula. Além disso, o árbitro foi contundente em relatar a postura dos dirigentes e de um filho de um dos dirigentes, além de criticar a segurança e a estrutura do Ecoestádio. No dia do jogo, ainda exaltado, o gerente de futebol do clube pôs em xeque a qualidade da arbitragem paranaense e a postura profissional de Adriano Milczvski. “Se vocês forem vasculhar nas redes sociais verão fotos do Adriano no estádio, com a namorada. O profissionalismo a gente tem que preservar. O melhor árbitro do Estado foi pra Santa Catarina, por que será?”, disparou Alex Brasil, referindo-se a Héber Roberto Lopes.

Ontem, mais calmo e em tom de desabafo, o gerente de futebol do Tricolor atendeu a reportagem do Paraná Online e lamentou o ocorrido, mas reiterou que a comissão de arbitragem é falha. “Admiro o trabalho do Adriano, é um árbitro de qualidade, que já apitou final de Estadual, mas nos prejudicou num momento de afirmação da equipe. Mas não justifica, não foi uma atitude correta. Porém, é uma postura que sempre terei, para defender a agremiação. Nosso melhor árbitro foi embora, então alguma coisa tá errada. São coisas que devem ser levantadas para a gente entender o que acontece com a arbitragem paranaense”, frisou.

Procurado, o chefe da comissão de arbitragem, Afonso Vítor de Oliveira, não quise pronunciar sobre o caso. Já o departamento jurídico do Paraná Clube estuda uma maneira de executar o que o vice-presidente, Paulo César Silva, ainda no calor dos acontecimentos de quarta-feira, prometeu: entrar com uma representação na Federação Paranaense de Futebol, contrária à comissão de arbitragem.



--------------

Coxa reduz número de concentrações confiando no seu elenco
Fonte: Parana Online
Horário da matéria: 15/02/2013 às 00:02:00

Allan Costa Pinto

Felipe Ximenes aprova a ideia.

Aos poucos, o Coritiba implanta uma nova filosofia em seu elenco. Neste ano, o clube decidiu diminuir o número de concentrações às vésperas das partidas. A decisão partiu de toda a comissão técnica, junto com o departamento de futebol e a psicóloga do clube. O objetivo é evitar um maior desgaste físico e também emocional dos jogadores ao longo de todo o ano. Em média, são dois dias de concentração para cada partida. Em 2012, o Coxa entrou em campo 76 vezes, o que daria, pelo menos, 152 dias enclausurados em um hotel. Somado à pré-temporada, o elenco alviverde permaneceu quase 200 dias concentrados. Ou seja, mais da metade do ano.

Com esta nova filosofia, o elenco se apresenta apenas antes do almoço no dia do jogo. Os próprios jogadores foram ouvidos a respeito desta nova estratégia. A ideia já foi utilizada três vezes, contra J.Malucelli, Nacional e Toledo. Nas três ocasiões, três vitórias do Alviverde. Dos quatro jogos no Couto Pereira, o elenco só esteve concentrado para a goleada por 4 x 1 sobre o Paranavaí, pois o jogo aconteceu durante a pré-temporada.

Porém, para o superintendente de futebol do Coxa, Felipe Ximenes, ainda é cedo para fazer qualquer tipo de análise. “É precipitado fazer qualquer avaliação. Não é simples de se avaliar isto e nem se pode vincular apenas a resultados. É mais um processo dentro da filosofia de trabalho do clube e não é algo inédito. Vários clubes já fizeram isso”, disse. Com isso, o clube também ganha financeiramente, já que economiza com a hospedagem e alimentação dos atletas. Mas são gastos mínimos que não foram nem levados em conta pela diretoria. “O impacto financeiro em relação a isto é muito pequeno. O lado econômico não foi visto neste ponto, até porque não dá nem 1% do nosso orçamento anual”, completou.

Entretanto, a concentração não foi totalmente abolida. Para o confronto contra o Rio Branco, domingo, em Paranaguá, os jogadores se apresentarão na noite de sábado. Também existirão casos, em jogos dentro de Curitiba mesmo, em que os atletas se apresentarão um dia antes da partida. Como foi no clássico contra o Paraná Clube e será no Atletiba do dia 24. A decisão de se haverá concentração ou não é tomada pela comissão técnica na programação semanal, dependendo de muitos fatores, mas independemente do adversário, seja ele considerado forte ou fraco.

A medida deve seguir ao longo de todo o ano, inclusive no Campeonato Brasileiro. Porém, aquele que resolver aprontar, terá que arcar com as consequências no dia seguinte. “Qualquer indiscplina terá aplicada as regras internas. Um atleta tem que ter uma postura digna à sua profissão, mas não apenas na véspera de jogo”, completou Ximenes.



--------------

Furacão já usou 53 jogadores na temporada 2013
Fonte: Parana Online
Horário da matéria: 15/02/2013 às 00:01:00

Dois técnicos, dois times e nada menos do que 53 jogadores já foram utilizados pelo Atlético nesta temporada 2013, que mal iniciou. A razão desta alta rotatividade está na forma como o clube planejou começar o ano. Relegando o Campeonato Paranaense, passou a disputar a competição com um grupo sub-23. Por outro lado, o elenco principal foi excursionar na Espanha. O resultado é que o princípio básico do período definido como pré-temporada e início de temporada, que é encaixar um time-base e dar ritmo de jogo à equipe, foi abandonado pelo Rubro-Negro. Dia 3 de abril, quando o Furacão estrear na Copa do Brasil, sabe-se lá em que nível de competição irá enfrentar o Brasil de Pelotas-RS.

Entre os chamados time principal e sub-23, o que atualmente disputa o Campeonato Paranaense é o que teve a maior rotatividade. Sob o comando do técnico Arthur Bernardes, 30 jogadores já foram testados - 26 somente no Estadual. Mesmo assim, depois de oito rodadas, o treinador parece ainda não ter encontrado o time ideal. Pelas mudanças feitas até agora, a insatisfação maior está no setor ofensivo - autor de apenas 6 gols no campeonato. Entre meio-campistas e atacantes, foram utilizados nada menos do que 12 jogadores. Por outro lado, a zaga atleticana teve um rodízio menor: apenas quatro zagueiros foram utilizados no campeonato.

Já o time principal, que por enquanto só disputou jogos-treinos, a Marbella Cup e dois amistosos realizados na Espanha, usou 23 jogadores, ou seja, mais de dois times. Neste número, há muitas caras novas que o torcedor sequer teve a oportunidade de ver ainda. Entre elas, os meio-campistas Everton e Maranhão, o zagueiro Léo Pereira, o goleiro Alexandre e o meio-campo Bruno Rosseto, vindos das categorias de base, e o atacante Éderson, que voltou de empréstimo depois de vestir a camisa do ABC-RN, em 2012. O rol pode aumentar, já que os laterais Arílton e Myller Alves, os meio-campistas Lucas Dantas e Fran Mérida, e o atacante Ciro, ainda não estrearam pelo Atlético. Ou seja, não será surpresa se até o dia 3 de abril o Rubro-Negro tiver colocado em campo quase 60 jogadores, antes mesmo que a temporada de torneio nacionais tenha começado.



--------------

Confusão à parte, elenco do Paraná Clube segue ofensivo
Fonte: Parana Online
Horário da matéria: 15/02/2013 às 00:00:00

Alheio à confusão extracampo, o elenco tricolor segue focado na conquista do 1.º turno. Apenas dois pontos separam o Paraná Clube do líder da competição, e faltando três rodadas para o término desta fase do Campeonato Paranaense. Por isso, uma vitória contra o Arapongas, domingo, às 18h30, na Vila Capanema, é fundamental.

Sabendo disso, o técnico Toninho Cecílio deve utilizar o treinamento de hoje à tarde, na Vila Olímpica do Boqueirão, para ajustar a formação que levará a campo. A tendência é que o time mantenha a mesma postura contra o Jotinha, esbanjando determinação e ofensividade. Sempre pressionado pela vitória, o treinador tem escalado uma equipe bastante ofensiva, atuando no esquema 4-3-3, com Luisinho, J. J. Morales e Néverton no ataque. A postura agressiva rendeu um bom volume de jogo e criou várias situações de perigo contra o J. Malucelli. Desempenho que foi elogiado por Toninho Cecílio. “Eu gostei. O Néverton entrou bem, se movimentou bem. Achei que sentiu um pouco no segundo tempo. O Luisinho também estava bem. A gente criou oportunidades. É uma questão de ver o Arapongas, mas pode ser que eu entre novamente com três atacantes. Eu devo trabalhar dessa maneira, por que a gente consegue melhores resultados”, avaliou.



--------------

Coxa ainda não apresentou um futebol empolgante
Fonte: Parana Online
Horário da matéria: 15/02/2013 às 00:00:00

Após a vitória por 3 x 1 sobre o Toledo, na quarta-feira passada, e beneficiado pelo empate entre J.Malucelli e Paraná (2 x 2), o Coritiba retornou à liderança do Paranaense e depende apenas de suas forças para ganhar o primeiro turno. Caso se concretize a conquista, garante uma vaga na decisão. Porém, sem ainda ter convencido sua torcida. Com um elenco recheado de peças de renome nacional, como o zagueiro Leandro Almeida, os meio-campistas Rafinha e Alex e o atacante Deivid, a expectativa era que o Coxa atropelaria neste início de Estadual. Mas não é o que se vê. Por enquanto, tem imperado o futebol burocrático.

O técnico Marquinhos Santos admite que a equipe ainda não está no auge, mas ressalta que há uma evolução gradativa. “Chegou próximo do ideal [contra o Toledo]. Claro que ainda podemos evoluir muito, mas dentro das possibilidades conseguimos desenvolver um bom futebol. Lembro que até aqui trabalhamos mais em cima de estratégia de jogo e, a partir de agora, poderemos desenvolver mais os trabalhos técnico e tático. Isso vai fazer com que tenhamos melhor desenvolvimento de jogo”, apontou.

Os jogadores também sabem que ainda não tiveram uma atuação de gala este ano. Segundo Alex, a pressão para que o time aplique goleadas e jogue bem durante os 90 minutos tem sido grande, mas destacou que o importante agora é a liderança do Paranaense. “Existe uma pressão muito grande de que esse time vai ser forte. Não tenho dúvidas disso, mas não estamos lá ainda. Devido a isso, acontecem alguns vacilos, mas temos confiança no trabalho que está sendo feito”, disse o camisa 10.

O próprio Marquinhos Santos afirmou mais de uma vez que o objetivo inicial é faturar o tetra paranaense e que somente para o Campeonato Brasileiro é que o time estará devidamente encaixado. “Tenho falado desde o primeiro jogo que nosso objetivo é alcançar o tetracampeonato, algo que ocorreu apenas uma vez em toda história do clube”, completou o treinador alviverde.



--------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário